Idiomas PT EN ES

                                               

FAQ

Perguntas e Respostas da Tecnologia RFID (FAQ - Frequently Asked Questions)

  1. Quando a tecnologia RFID foi inventada?
    Uma das primeiras patentes foi atribuída a Mario Cardullo, em 1970. No entanto, alguns dizem que à Charles Walton foi concedida a primeira patente. De qualquer modo, ninguém pode ser realmente considerado criador da ideia. Muitas pessoas começaram a pensar sobre a capacidade de se comunicar com microchips sem fio em torno da década de 1970.  
     
  2. Qual o máximo alcance de leitura?
    Não existe uma resposta precisa para essa pergunta. Existem alguns sistemas que podem ler tags à mais de 10 metros de distância, outros que podem ter capacidades mais estendidas de leitura como 100 metros, por exemplo. Se o objetivo é rastrear objetos ou veículos a uma distância mais longa, o GPS pode ser uma solução mais apropriada.
     
  3. GPS pode funcionar na mesma faixa de frequência RFID?
    O Sistema de Posicionamento Global emprega uma frequência diferente das etiquetas RFID, assim como os protocolos de comunicação são diferentes. Não há integração das etiquetas RFID com dispositivos de GPS, mas pode haver integração e interoperabilidade entre os seus sistemas.
     
  4. RFID é uma boa ferramenta de monitoramento?
    Com certeza, sim. Mas isso depende muito da implantação e aplicação da ferramenta. Porque existem muitos tipos diferentes de identificação por radiofrequência e cada tipo deve ser adequado para um determinado conjunto de aplicações e utilizações. Por exemplo, se desejar rastrear peças e caixas em uma linha de produção, uma tag RFID pode ser uma ferramenta de acompanhamento e gerenciamento ideal. Sobre tudo o mais importante é saber qual aplicação deve ser destinada à tecnologia.
     
  5. Quanto tempo é necessário para ler uma etiqueta RFID em relação ao código de barras?
    Existem vários tipos de sistemas RFID, sendo que cada um pode armazenar uma quantidade de dados diferentes, o que afeta a quantidade de tempo necessário para ler uma etiqueta. Assim, o tempo de leitura está na casa dos milissegundos.
    A grande vantagem da tecnologia RFID sobre os códigos de barras é que a tecnologia RFID é mais rápida do que a digitalização ou a leitura de um código de barras. Principalmente quando realizar inventário de vários itens de prateleiras ou em uma pilha. Isso ocorre, por que com o código de barras a leitura deve ser realizara item a item, enquanto que com a tecnologia RFID, pode-se fazer a leitura do conjunto como um todo.
     
  6. O que é uma tag passiva?
    É uma tag que não tem uma fonte de energia. Chama-se "passiva", porque não transmite ativamente nenhum sinal. Em vez disso, ela recolhe a energia a partir de ondas de rádio emitida por uma antena do leitor e, em seguida, reflete de volta um sinal para aquela antena. Tags passivas geralmente tem um alcance de leitura mais curto do que as tags ativas. As tags passivas tem um custo bem menor e não precisam de homologação ANATEL.
     
  7. Qual é a comparação mais importante entre RFID e códigos de barras?
    A maior diferença é que a tecnologia RFID não requer linha de visada, como códigos de barras fazem. Com RFID é permitido que se leia todas as tags em itens que estão dentro de embalagens de uma só vez, sem a necessidade de apontar o coletor para a etiqueta.
     
  8. Smartphone podem ler etiquetas de RFID?
    Se um smartphone tiver um leitor embutido “Near Field Communication” (NFC), ele poderá perfeitamente ler as tags NFC, que são as etiquetas RFID de pequenas distâncias, que trabalham na faixa de 13,56MHz. Entretanto, já existem módulos e dispositivos que facilmente são conectados aos celulares (via Bluetooth, por exemplo), permitindo, assim, a leitura de tags UHF, na faixa de 915MHz. Celulares com leitores RFID UHF já estão começando a aparecer no mercado.
     
  9. É possível automatizar os processos de “Supply Chain” de uma empresa?
    O que o sistema de RFID pode fazer é automatizar o processo de coleta de informações, entregando em tempo real para os responsáveis pela gestão e controle. A tecnologia RFID permite um maior nível de controle a um custo muito menor, com mais agilidade e dados precisos.
     
  10. Como posso usar o RFID em Construção Civil?
    Pode ser usado para controle de estoque. Inclusive diversas empresas de petróleo e gás empregam a solução combinada, da seguinte forma: utilizando tecnologias RFID e GPS para rastrear todos os componentes que chegam em seus armazéns. Outro setor em que pode ser utilizada a tecnologia é na segurança e no controle de acesso, a solução é empregada para gerenciar e fazer a segurança do edifício e do acesso das pessoas aos canteiros de obras e também para controle de EPI’s.
     
  11. RFID tem uso em lavanderias industriais?
    Uma das primeiras aplicações de RFID foi em lavanderias.  As lavanderias já estão usando a tecnologia em seus serviços, atendendo a hospitais, indústrias e também em hotéis.
     
  12. Geralmente quantas lavagens suportam as tags de lavanderias?
    Isso depende muito do encapsulamento e também do processo de lavagem, que pode ser doméstico ou industrial, com produtos químicos etc. Existem tags que suportam o processo industrial, durando por mais de 100 ciclos; importante ressaltar também que o custo é mais elevado, mas completamente justificável de acordo com o valor do item a ser identificado.
     
  13. RFID pode acompanhar a entrega de jornais e revistas?
    Sim, pode ser usada em distribuição e entrega de jornais e revistas. E até mesmo em logísticas reversas de revistas e catálogos, lista de preços, promovendo-se até campanhas e atrelando ao CRM da empresa.
     
  14. Como funcionam os sistemas de pedágios de RFID?
    Existem muitos tipos diferentes de sistemas de RFID empregados em todo o mundo, mas de um modo geral, a tag, que pode ser ativa, ou semi-ativa/passiva (BAP tag), ou passiva, armazena um número de série único associado à conta pessoal de um usuário. Quando a tag entra no alcance de um leitor, ocorre a identificação e transação no sistema da concessionária.
     
  15. Existe tag para pneu?
    Sim e podem ser introduzidas na fabricação ou após a concepção, em pneus novos ou usados. Geralmente são utilizadas as tags passivas.
     
  16. Pode-se controlar o acesso do aluno em escola ou transporte com a tecnologia de RFID?
    Sim, o monitoramento do aluno é identificado através de RFID, pode ser colocado no controle de acesso das portarias e até mesmo nas salas de aula, no uniforme ou em pulseiras, nas mochilas.
     
  17. Existem aplicações de RFID em condições congeladas à -40°C?
    De um modo geral, as etiquetas podem ser lidas em temperaturas abaixo do nível de congelamento, e os leitores podem operar em tais condições. O que deve ser observado é a aplicabilidade do adesivo e encapsulamento utilizado.
     
  18. Qual faixa de frequência RFID é utilizada para o gerenciamento de estoques no varejo?
    Os varejistas que adotaram RFID estão usando sistemas de identificação passiva UHF de radiofrequência para gerenciar toda a cadeia de abastecimento.
     
  19. Posso aplicar RFID em materiais líquidos?
    Geralmente os líquidos, juntamente com os metais e vidros, requerem uma atenção especial quando se trata de tags passivas UHF, pois as suas antenas precisam ser projetadas para trabalhar nessas superfícies. Existem várias tags que atendem grande parte das necessidades do mercado.